sexta-feira, maio 22, 2015

Resenha: Nana 1

Antes de começar vou lembrar que eu fiz a fanpage do blog no facebook O Mundo da Marina e também criei um ask.fm para perguntas~ ask.fm/OMundodaMarina

Título: Nana
Autora: Ai Yazawa
Gênero: Shoujo, drama, musical, Slice of Life
Censura: 16+
Volumes: 1 - 21
Editora: JBC
Preço: 10,90





Nana é o mangá shojo mais vendido no mundo. Nele, somos apresentados a Nana Komatsu e a Nana Oosaki. Apesar do nome em comum, as duas são completamente diferentes: uma é ingênua e romântica; e a outra, descolada e independente. Elas vão para Tóquio atrás de seus sonhos. E é lá que suas vidas se cruzam... 
 Finalmente vou ler esse mangá *o* para quem não sabe é um dos meus animes favoritos *w* porém nunca tinha lido o mangá, na época que ele saiu por aqui eu não ligava para animes e mangás, quando finalmente me entreguei para esse mundo, Nana já tinha sido lançado e concluído sua publicação, alias concluído não porque o mangá está em hiatos ne XD
Mas minha querida e amada amiga ia se desfazer dos primeiros 5/6 volumes e eu não ia deixar passar essa oportunidade de ter Nana na minha coleção, trouxe para casa e no final do ano passado eu comprei os mangás que faltavam para completar os 21 volumes ♥

Para ler as outras resenhas de Nana só clica aqui 

Mas vamos deixar de enrolar ne~ e vamos começar porque acho que ficou longo HAHUA

Para começar, vamos conhecer a história da Nana Komatsu e a sua trágica vida amorosa, que deu inicio na sua vida de colegial.

Depois de sua decepção amorosa no final do terceiro ano do colégial Nana vai para a escola de arte junto de sua amiga Junko (Jun-chan). Lá elas encontram Shoji Endo um amigo de Junko da época do fundamental e elas conhecem Kyousuke Takakura, amigo de Shoji do colegial.

Depois do fiasco de sua ultima paixão Nana decide que vai tentar ser apenas amiga de Shoji e Kyousuke, mesmo achando eles um gatinhos e tendo logo de cara uma quedinha pelo Shoji.

Os quatros viram amigos e decidem ir prestar faculdade em Tóquio. Junko e Kyousuke conseguem passar, mas Nana e Shoji não passam. Nana surta por ser abandonada pela sua melhor amiga e para sua tristeza maior Shoji decidi ir para Tóquio estudar e meio que "manda" a Nana voltar para a cidade natal deles para continuar seus estudos, já que ela não teria condições financeiras para se manter em Tóquio.
Os dois acabam brigando feio, mas no final tudo dá certo e finalmente se entregam a paixão e viram namorados (acho que isso não é spoiler), agora juntos eles prometem que ele estudaria por um ano e trabalharia e ela voltaria para trabalhar na cidade deles e quando ele passar na faculdade, então ela poderia ir para Tóquio.

A história dela continua no segundo volume~

Agora é a vez de conhecer a história da Nana Oosaki.

Ela foi criada pela avô, sua mãe a abandonou com 4 anos. No colegial ela foi expulsa da escola e com isso decidiu que iria trabalhar e largar de vez a escola.
Depois da morte de sua avô, Nabu seu amigo leva ela até um show, a onde ele iria apresentar seu amigo para ela, nesse dia ela conhece Ren e meio que foi amor a primeira vista ♥
Ren, Nabu e o Yasu decidem montar uma bana, já que a banda do Ren acabou. Os três estão fazendo uma reunião quando Nana aparece e acaba entrando para a banda, o Blast estava formado.

Mesmo com o sucesso aumentando, a banda infelizmente chega ao seu fim depois de um ano e meio, Ren deixa a banda e vai para Tóquio para entrar na banda Trapnest.
Nana continua na cidade com a banda por mais um ano e no seu aniversário de 20 anos, ela vai se dar de presente uma passagem só de ida para Tóquio, para dar inicio a uma nova vida.


E esse primeiro volume chega ao fim~ depois volto com a continuação dessa história, como já devo ter dito antes não sei se vou continuar fazer as resenha de volume por volume ou se vou juntas alguns volumes e resenha-los juntos, estou pensando como fazer, então se alguém tiver alguma ideia, me avisa que eu vou tentar fazer da melhor forma,

Semana que vem eu volto com mais resenha e vai ser o especial de Dawn~

Então é isso por hoje, até mais~


Nenhum comentário:

Postar um comentário