sexta-feira, abril 10, 2015

Resenha: Chouyaku Hyakunin Isshu: Uta Koi

Hoje o post é especial *o* vamos ter um anime de época e histórico, espero que todos gostem!!


Chouyaku Hyakunin Isshu: Uta Koi foi exibido em 2012 de 3 de julho à 25 de setembro, tem 13 episódios, é um anime voltado para mulheres, mas na minha opinião é para todos que amam a cultura japonesa ♥ o mangá ainda está saindo no Japão. Para assistir o anime está disponível no AniTube! 
Esse é um dos animes mais diferentes que eu já assisti. Ele mostra um pouco sobre a cultura antiga do Japão. Ele é tão empolgante que me fez ficar com vontade de ler sobre a história antiga do Japão.

Chouyaku Hyakunin Isshu: Uta Koi, vai nos levar para o período Heian. Estamos falando de um período entre 749 à 1185. (Curiosidades e informação sobre o período Heian 1 e Heian 2

Esse anime é uma parada obrigatória para os amantes do Japão, além da parte histórica, cultural e social do povo que viveu nessa época, temos figurinos e cenários maravilhosos.

Esse período foi fundamental para a criação de algo que eu já falei por aqui semana passada, no post da Chihayafuru que é o jogo de Karuta. Foi nessa época que os poemas foram escritos e compilados.

A história começa nos apresentando o narrador dessa história, o Fujiwara no Teika, foi ele que compilou os Hyakunin Isshu (100 poemas de 100 poetas). Ele vai apresentar os personagens e suas história, Teika vai contando como ele selecionou e como foi esse processo e para que esses poemas serviriam.

Pesquisando um pouco sobre a história e juntando um pouco das informações passada pelo anime, sabendo que o Fujiwara no Teika viveu de 1162 à 1241, ele vivia no distrito de Ogura, ele é filho de um poeta famoso da época. Teika foi escolhido para fazer essa seleção porque ele era famoso na época, então por isso foi chamado para ir a uma mansão em Ogura e selecionar 100 poemas de 100 poetas para decorar as portas dessa casa. Por isso esses poemas são chamado de Ogura Hyakunin Isshu.

Nos 13 episódios vamos conhecer os principais e mais influentes poetas, eles que influenciaram muitos poetas que também estão na seleção dos 100.

Temos um montão de histórias e muitos personagens nessa trama, que eu não seria capaz de contar um pouco de cada uma delas e também acabaria com a graça do anime, então você precisa assistir ele para acompanhar essa história, mas vou deixar aqui um resuminho de capa episodio, está inglês. 

Para entender um pouco da história eu recomendo que vocês deem uma olhadinhas os links do período Heian que eu coloquei mais ali em cima, para entender a divisão social, porque todos os personagens tem o mesmo sobrenome Fujiwara e nesses links explica um pouco disso. Para vocês terem uma noção eu achei uns quadros separando dos personagens separados por fases do anime. 


Em todas as história os personagens falam de poesia e se correspondem através delas. Os homens em sua maior parte trabalhavam no palácio e as mulheres eram imperatrizes e suas damas de companhia. Com isso temos muita paixão, amores proibidos, intrigas e muita mais muita poesia ♥

Espero que eu tenha deixado todos com vontade de assistir e para dar mais um gostinho vou contar algumas (2) curiosidades que eu descobri vendo o anime. A primeira é que naquela época um homem expor seus cabelos em publico era tão vergonhoso quanto expor suas cuecas. E a segunda curiosidade e que a Murasaki Shikibu foi a primeira pessoa a escrever um novel (romance literário) do mundo, que foi escrita por volta do ano de 1007. O nome do seu livro é Genji Monogatari. Descobri que existe um anime sobre essa história, depois vou assisti-lo e vou fazer a resenha dele ♥

Eu espero que tenha passado a essência desse anime e feito todos ficarem com vontade de assisti-lo, se alguém já assistiu comenta, me contando o que achou da história ♥

E para terminar, vou deixar a música de abertura, que eu estou completamente viciada nela 


E para finalizar vou deixar a tradução dessa música (não sei sei ta correta a tradução, mas foi a unica que eu achei em português) 

Carta de Amor de Alguma Coisa?

Ei, se você conseguir apagar em um instante aquela linda lua
Ao menos um beijo eu posso te dar
Consegue fazer algo assim?
Se isso for uma brincadeira, saia da frente não me atrapalhe
Travessuras só são entendidas através de baboseiras?
A castidade que alguém estava falando, saia para fora descalço
Não poderei fazer nenhuma recepção, quer dançar um pouco nessa mundanidade?
A meditação que alguém estava falando, não deixo ser pega pela aflição
As palavras que interagi cantando com você ainda agora
Carta de amor de alguma coisa
Não solta o cabelo de trás
Carta de amor que você
Deixei aquilo que achei que eram lágrimas
Por exemplo mesmo que dedique minha vida para o desejo
Às vezes quase desmorono com a pressão
Coisas que quero jogar pelo ar, me libertando dos espinhos
Junto à canção também a ternura
Os que rirem do coração de canção espero que sejam condenados
Carta de amor de alguma coisa
Não solta o cabelo de trás
Carta de amor que você
Deixei aquilo que achei que eram lágrimas
Carta de amor para que você
Palavras sugestivas
As emoções que transbordaram
Fingi que não as percebi
Carta de amor de alguma coisa
Nunca irá soltar a solidão
Carta de amor de alguma coisa
Naquele dia achei que eram lágrimas
A verdade que alguém estava falando, ás vezes me preenche
Não poderei fazer nenhuma recepção, pode ficar um pouco ao meu lado?
Apenas a meditação que alguém estava falando, escape do limite
O lugar em que interagi com você cantando ainda hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário