segunda-feira, abril 27, 2015

Resenha: usagi drop 1

Para finalizar o mês de Abril venho com uma semana de usagi drop, para comemorar o quarto volume que está indo para as bancas (ou já está nas banca). Na sexta faço a resenha do terceiro volume e fala do anime e do live action da serie *o* 

Título: usagi drop
Autora: Unita Yumi
Gênero: Drama, comédia, josei
Censura: 16+
Volumes: 1-10
Editora: New Pop
Preço: 19,90





No funeral de seu avô, o solteirão Daikichi Kawachi acaba descobrindo que ele tinha um amante e, mais ainda, juntos tiveram um filha, a pequena Rin! O resto da família fica chocada e ninguém pretende ser responsável pela menina, irado com o descaso familiar, Daikichi resolve tomar a guarda da garota e passa a cuidar dela sozinho. Mas criar uma criança não é trabalho fácil e ele passa a repensar sua vida e - mais ainda - considerar os sacrifícios que fará pelo bem da Rin.
Para ler as outras resenhas de usagi drop só clica aqui

Finalmente consegui criar coragem para ler esse mangá, digo isso porque a New Pop lançou o primeiro volume no meio do ano passado e levou muitooo tempo para sair o segundo, para o terceiro sair só esse ano ;~; mas parece que vai começar a sair certinho, porque o quarto volume foi/vai para a banca na segunda quinzena de abril, talvez quando esse post for ao ar ele já esteja nas bancas n_n
Eu tava cogitando esperar juntar mais volumes para começar a ler, mas não consegui, acabei assistindo o live action e me apaixonei pela história e quando saiu do terceiro volume decidi que era hora de começar a ler... Vou falar mais do live action e do anime no post da sexta n_n

Antes de entrar na história tenho que dizer que talvez não seja um mangá que agrade muito as pessoas, tanto pela história como pelo traço do desenho, não sou uma entendedora de desenhos e tal, mas vou dizer o que eu acho dele, é um traço simples, meio bruto, no sentindo de não lapidado, bonito e perfeito, fez algum sentido isso? HUAHAUHUA espero que sim... mas ao mesmo tempo e tão expressivo e sensível ;~;~   Essa história vai contar uma história cotidiana, vamos acompanhar seus personagens nesse jornada.  Vamos deixar de enrolar e vamos para um resumo desse primeiro volume.


Nesse primeiro volume vamos conhecer o Daikichi, que está a caminho do funeral do seu avô, assim que ele chega na casa, ele encontra uma garotinha no jardim, que ele achou que era filha de sua prima, mas conversando com sua mãe ele descobre que a menina se chama Rin e é filha ilegitima do seu avô.
Durante o funeral vemos que a família não gosta muito da presença da menina e deixam ela de lado, após as cerimonias do funeral, os adultos da família se reunião para discutir o que vão fazer com ela. Depois de ouvir absurdos de seus parentes e ver os mais velhos não vão cuidar dela, Daikichi decide então levar a Rin com ele, pegando então a sua custodia.
No dia seguinte ele se dá conta do que fez, mas não vai voltar atrás de sua decisão e então decide cuidar da Rin, a partir dai vamos seguir os dois nesse "inicio" de uma nova vida.

Nesse volume vamos seguir as primeiras mudanças na vida do Daikichi, a entrada da Rin no jardim de infância, temos a aproximação dos pais dele com a Rin e o inicio do mistério de quem é a mãe biologia dela.  

Acho que deu para perceber meu amor por esse história *-* ela é tão apaixonante, tão sensível e amorosa. Acho que o Daikichi um herói, um homem de coragem e de respeito, primeiro por ser solteiro, ter 30 anos e decidir tomar conta de uma criança que não é nada dele. 
Tenho que ressaltar isso que os japoneses não veem com bons olhos a adoção de crianças, por isso acho ele um herói e corajoso, para que quiser saber mais sobre a adoção de crianças no Japão, vou deixar aqui um link do blog Japão em foco que fala do assunto Adoção de crianças no Japão 

Bom vou ficando por aqui, na quarta volto com mais dessa história~

Espero que todos tenham gostado dessa resenha.

2 comentários:

  1. AWNNNNN! ♡ ♡
    Finalmente pude vir ler a resenha (ainda tenho que dar uma passadinha nos posts antigos daqui <3)

    Sobre o traço do mangá... Super faz sentido o que disse, mas confesso que ainda assim gosto muito dele, mesmo sendo um traço meio bipolar kkk Tipo tem páginas bem desenhadas, enquanto outras nem tanto .-. hahaha
    Nossa não fazia ideia que era tão complicada a adoção no japão... :/
    Amei a resenha! :3

    Só pra avisar, abri meu blog e te coloquei lá no meu blogroll <3

    Beijos :* ~ Sugar Box

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim finalmente consegui ler os três volumes *o* e o quarto volume está para chegar na bancas *o*
      Eu to apaixonada pelo traço ;~; é muito lindo mesmo com todo o estilo dele HUAHUAH

      Sim é bem complicado, por isso é um mangá tão especial e lindo *-*

      Ahhh *o* brigada, vou ver lá e vou colocar o seu nas indicações ♥

      Excluir